Alcides Contabilidade

TECNOLOGIA - Investimentos em automação de processos fiscais devem crescer em 45%

06 de junho de 2022
Contábeis

A pesquisa Tax Trends 2022, realizada pela Dootax, startup de rotinas fiscais, em parceria com a Arquivei, plataforma de gestão de documentos fiscais do Brasil, revelou quais as tendências da tecnologia e a relação com o setor fiscal para o país neste ano, indicando o fortalecimento de algumas mudanças que já vinham acontecendo.

O levantamento foi feito entre novembro de 2021 e fevereiro deste ano, contando com a participação de 743 profissionais da área em vários níveis hierárquicos.

Entre os destaques, a pesquisa mostra que 44,68% dos participantes consideram que o investimento em automação de processos fiscais será maior em 2022, dando continuidade a tendência que foi impulsionada durante a pandemia de Covid-19. 

Para 24,63% esse investimento deve continuar igual, enquanto 25,57% não sabem. Já para 5,11% dos entrevistados, o investimento será menor, sendo que dentro desse público, a questão financeira, custos e a incerteza econômica impactam na decisão.

A automação dos processos já é uma realidade cada vez mais presente. De acordo com o levantamento, 55,31% dos participantes afirmaram que essa tecnologia foi utilizada durante o ano de 2021. Outros 25,71% apontaram que a implementação está em processo dentro de suas empresas.

O uso de dados dentro da área fiscal é utilizado por 73% dos participantes, de forma pontual ou por ferramentas de visualização, o que demonstra que este setor está ocupando um espaço ainda mais estratégico nas empresas. 

Parte desse público, representado por 7%, afirmam que tomam decisões com base nos dados gerados por ferramentas analíticas, o auxilia nos processos, ajuda no dia a dia e diminui suposições no momento da decisão.

Outro ponto que teve destaque na pesquisa foi a resposta de 93% dos participantes que afirmaram que a automação de processos fiscais pode auxiliar no processo de governança corporativa.

Automação em outras áreas

A automação nos meios de pagamento também foi questionada aos entrevistados, conforme mostra o levantamento da pesquisa, 65,50% dos pagamentos ainda são feitos por boletos bancários.

 Em segundo lugar, o DOC/TED aparece com 47,8% da preferência. Já o Pix, é utilizado apenas por 39,8% e por 11,20% quando se trata de pagamentos entre corporações e Fisco, enquanto 33,9% das empresas fazem os pagamentos de maneira integrada entre ERP e banco.

O Open Banking, tendência para o ano de 2022, ainda traz muito receio aos empresários. No estudo, 45,19% afirmaram que não adotarão a medida pela insegurança no compartilhamento de dados.

Já para os 26,92% que acreditam na adoção do sistema, o Open Banking facilita o acesso a serviços de outros bancos.

Automação nos atendimentos

Focando em outra parte que é a automação também é possível, na parte de atendimento ao consumidor, pouco mais de 50% planejam uma área de Customer Experience ou Sucesso do Cliente dentro da empresa, enquanto 22,48% já possui a área. 

Outros 43,47% dos entrevistados, esta área não é prioridade no momento. Vale ressaltar que dentro desse cenário, 51,5% dos participantes afirmam preferir o atendimento humano ao invés de um atendimento por chatbot.

Com informações Dootax e Hochmüller Multimídia

Compartilhe nas redes sociais

Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias